terça-feira, 28 de julho de 2009

Moto e Chuva combinação perigosa!!!!!

Nesse video aprenda a pilotar com segurança na chuva, evite acidente ouvindo com atenção as instruções.

Como já é conhecido Cuiabá quando chove muitos motoqueiros caem, principamente na avenida do CPA, Fernando Correia e na Prainha.

veja as dicas:


quarta-feira, 22 de julho de 2009

COMPARATIVO DE CONSUMO DA TITAN 150 MIX


A REVISTA DUAS RODAS DE MAIO FEZ UM COMPARATIVO DE CONSUMO DA NOVA TITAN 150 MIX, A PRIMEIRA MOTO DO MUNDO ALCOOL E GASOLINA E A VERSÃO SÓ GASOLINA.
NO COMPARATIVO ELA CONSTATA QUE O QUE RODA COM A VERSÃO MIX ECONOMIZARÁ EM 14 ESTADOS BRASILEIROS, INCLUINDO MATO GROSSO.
NA GASOLINA A MOTO RODOU MAIS KILOMETRAGEM, POREM COMO O ALCOOL NESTES 14 ESTADOS ESTÃO MAIS BEM MAIS BARATOS, COMPENSA RODAR A ALCOOL. NA GASOLINA FAZ UMA MÉDIA DE 40 KM, NO ALCOOL JÁ FAZ NA MÉDIA 30 KM.
POREM PARA AQUELES QUE SE PREOCUPAM COM O MEIO AMBIENTE, NÃO HÁ DUVIDA QUE DARÃO PREFERÊNCIA AO MODELO MIX PELA MENOR EMISSÃO DE POLUENTES NO AR.
MAS A ESCOLHA É SUA, VOÇÊ PAGARÁ EM MÉDIA 300,00 REAIS A MAIS PELO MODELO MIX.

Aprovado a Profissão de mototaxista e motoboy



O Plenário do Senado aprovou, no dia 08/07/09, projeto substitutivo ao PLS 203/2001, apresentado há oito anos pelo então senador Mauro Miranda (PMDB-GO), que regulamenta as atividades de mototaxista, motoboy e do profissional em serviço de comunidade de rua (moto-vigia). O funcionamento desses serviços, entretanto, dependerá de autorização do poder público em cada município. A matéria vai à sanção do Presidente da República.

Para exercer a profissão, o motoboy, mototaxista ou motovigia terá de ter 21 anos completos; dois anos como condutor ou condutora de motocicleta; e habilitação em curso especializado, a ser regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Do motovigia, especificamente, serão exigidos documentos usuais como carteira de identidade, atestado de residência e certidões negativas de varas criminais.

Do ponto de vista da segurança, os profissionais deverão trabalhar vestindo colete dotado de refletores. No caso dos veículos destinados ao moto-frete (conduzidos pelos motoboys), a lei exigirá a instalação de equipamentos de segurança como os mata-cachorros e as antenas corta-pipas, que deverão ser inspecionados semestralmente, além de identificação especial. Caberá ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) fiscalizar as normas de segurança.

Capítulo adicionado ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB) trata da condução de "motofrete" para exigir autorização emitida por órgão de trânsito a fim de que as motocicletas e motonetas destinadas ao transporte de mercadorias possam circular.

Constituirá infração, por exemplo, empregar ou manter contrato de prestação continuada de serviço com condutor de motofrete inabilitado legalmente e fornecer ou admitir o uso de motocicleta ou motoneta para o transporte remunerado de mercadorias que esteja em desconformidade com as exigências legais.

Será proibido o transporte de combustíveis, produtos inflamáveis ou tóxicos e de galões nos veículos de carga, com exceção do gás de cozinha e de galões de água mineral, desde que com o auxílio de side-car.

A explicação para a ausência de normas específicas de segurança relativas ao serviço de mototáxi é que o projeto original não versava sobre esse aspecto. E a Câmara dos Deputados, ao examiná-lo, preferiu excluir a parte que tratava do transporte de passageiros, fixando-se no transporte de mercadorias e documentos.

Quando o projeto voltou ao Senado, o relator da matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Expedito Júnior (PR-RO), decidiu restabelecer o texto de Mauro Miranda e aproveitar parte do que foi acrescentado pelos deputados, na forma de emenda aditiva. Esse procedimento evitou que, em razão de novos artigos, a matéria tivesse de voltar à Câmara, frustrando a expectativa do movimento em favor da regularização.

Espera-se que, agora, o próprio Contran e os poderes estaduais e municipais cuidem de regulamentar os aspectos relacionados à segurança de condutores profissionais e passageiros de mototáxis.

A aprovação foi bastante comemorada pelos mototaxistas e motobóis que lotaram a galeria do Plenário do Senado. Ao fim da votação, eles celebraram cantando o Hino Nacional.

- Não podemos fazer de conta de que esse serviço não existe. Os profissionais da moto somam 2,8 milhões em todo o país - argumentou a relatora da matéria na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN)

Já o relator do projeto na CCJ ressaltou a tramitação veloz da matéria nesta última fase e a recuperação dos termos do projeto de Mauro Miranda.

- Demonstramos compromisso em votar essa matéria importante e em quatro meses o fizemos, depois de muita articulação e com a participação de vários parlamentares - lembrou Expedito Júnior.

Motovigias

O PLS 203 criou normas dirigidas aos vigias que trabalham com motos, chamados tecnicamente de profissionais em serviço de comunidade de rua. Os motovigias terão como obrigações observar o movimento de chegada e saída dos moradores em sua residência; acompanhar o fechamento dos portões do imóvel; comunicar aos moradores, ou à polícia, sobre qualquer anormalidade nos veículos estacionados na rua; e informar aos moradores, ou à polícia, sobre a presença de pessoas estranhas e com atitudes suspeitas na rua.

Senadores destacam importância de mototaxistas e 'motoboys' para as pequenas e médias cidades

Durante a discussão e encaminhamento de votação do texto substitutivo da Câmara ao projeto de lei do Senado (PLS 203/01) que regulamenta o exercício das atividades de mototaxistas e de motoboys, diversos senadores declararam apoio à aprovação da matéria e destacaram a importância dessas profissões para o país, principalmente para as pequenas e médias cidades brasileiras.

O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) elogiou o trabalho do colega Expedito Júnior (PR-RO) como relator do projeto na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e parabenizou os mototaxistas e motoboys pela conquista.

José Agripino (DEM-RN) disse que várias pequenas e médias cidades do Rio Grande do Norte usam os serviços de mototáxi. Ele disse que o DEM abriu mão de obstruir as votações desta quarta-feira (8) "apenas por respeito a essas categorias".

- Há muito tempo que a categoria existe e ganha seu sustento com decência e honestidade - disse Agripino.

Por sua vez, João Ribeiro (PR-TO) afirmou que há 20 anos, quando era prefeito de Araguaína (TO), enviou para a Câmara de Vereadores o primeiro projeto regulamentando a atuação de mototáxis na cidade. Atualmente, acrescentou, todas as cidades de Tocantins já usam tais serviços. Ele disse que vários países do mundo já adotaram "esse transporte barato, seguro e tão importante para os mais humildes".

Inácio Arruda (PCdoB-CE) informou que o município de Crateús (CE) foi um dos pioneiros na adoção do transporte em mototáxis, que hoje já está espalhado por todo o estado.

- Estamos garantindo que a legislação ampare e proteja esses trabalhadores profissionais. O Senado responde a um apelo popular - disse Inácio Arruda.

Tasso Jereissati (PSDB-CE), Marco Maciel (DEM-PE) e Valter Pereira (PMDB-MS) congratularam os profissionais mototaxistas e motoboys pela aprovação da matéria. Valter Pereira destacou que a aprovação do projeto é fruto da mobilização de segmentos da sociedade brasileira.

Já Valdir Raupp (PMDB-RO) disse que esses profissionais esperam há cerca de 20 anos a regulamentação de suas profissões. Ele disse que essa regulamentação não significará prejuízos para a categoria dos taxistas convencionais. Ele também afirmou que o serviço de mototáxi já está espalhado por toda Rondônia.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

JOÃO BURACÃO EM CUIABÁ

SE VOÇÊ NÃO VIU OU QUE REVER, JOÃO BURACÃO DO FANTASTICO, PROCURANDO O MAIOR BURACO DO BRASIL E VEIO PARAR AQUI EM CUIABÁ.
VEJA A REPORTAGEM!!!!!

DPVAT CONHEÇA - VOÇÊ PAGA, VOÇÊ TEM DIREITO




TIRE AQUI SUAS DUVIDAS SOBRE O DPVAT

* O que é indenizado
* O que não é indenizado
*Valores das indenizações e beneficiários

O Seguro DPVAT cobre vidas no trânsito.
Como o próprio nome diz, ele indeniza vítimas de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre.
Isso significa que o DPVAT é um seguro que indeniza vítimas de acidentes causadas por veículos que têm motor próprio (automotores) e circulam por terra ou por asfalto (via terrestre). Observe que nessa definição não se enquadram trens, barcos, bicicletas e aeronaves. É por isso que acidentes envolvendo esses veículos não são indenizados pelo Seguro DPVAT.
O DPVAT, por ser um seguro destinado exclusivamente a danos pessoais, também não prevê cobertura de danos materiais causados por colisão, roubo ou furto de veículos.
Em caso de acidente, as situações indenizadas são morte ou invalidez permanente e, sob a forma de reembolso, despesas comprovadas com atendimento médico-hospitalar.
Você mesmo dá entrada nos pedidos de indenização e/ou de reembolso. O procedimento é simples, gratuito e não exige a contratação de intermediários. Basta juntar a documentação necessária e levar ao ponto de atendimento mais próximo .

Outro dado importante é que o Seguro DPVAT é obrigatório porque foi criado por lei, em 1974. Essa lei (Lei 6.194/74) determina que todos os veículos automotores de via terrestre, sem exceção, paguem o Seguro DPVAT. A obrigatoriedade do pagamento garante às vítimas de acidentes com veículos o recebimento de indenizações, ainda que os responsáveis pelos acidentes não arquem com a sua responsabilidade.
É por isso que pagar o Seguro DPVAT é mais do que uma obrigação. É um exercício de cidadania.

Conheça as situações cobertas pelo Seguro DPVAT, válidas para motoristas, passageiros e pedestres, seus respectivos valores de indenização ou reembolso e saiba quem pode solicitar a indenização.

INDENIZAÇÃO POR MORTE

Situação coberta: morte de motoristas, passageiros ou pedestres provocada por veículos automotores de via terrestre ou cargas transportadas por esses veículos, em atropelamentos, colisões e outros tipos de acidentes.

Valor da indenização: o valor da indenização é de R$ 13.500,00 por vítima

Beneficiários: são os herdeiros da vítima.

De acordo com a Lei 11.482/07, para acidentes ocorridos a partir de 29.12.2006, o valor da indenização é dividido simultaneamente, em cotas iguais, entre o cônjuge ou companheiro (50%) e os herdeiros (50%). Conforme a quantidade de herdeiros, a cota é fracionada em partes iguais. Se o acidente ocorreu antes de 29.12.2006, o cônjuge ou companheiro recebe primeiro a indenização e, na falta destes, os filhos ou, nesta ordem, os pais, avós, irmãos, tios ou sobrinhos.

INDENIZAÇÃO POR INVALIDEZ PERMANENTE

Situação coberta: invalidez permanente total ou parcial decorrente de acidente envolvendo veículos automotores de via terrestre ou cargas transportadas por esses veículos.
Entende-se por INVALIDEZ PERMANENTE TOTAL OU PARCIAL a perda ou redução, em caráter definitivo, das funções de um membro ou órgão, em decorrência de acidente provocado por veículo automotor. A impossibilidade de reabilitação deve ser atestada em laudo pericial.

Valor da indenização: o valor da indenização é de até R$ 13.500,00 por vítima. Variando conforme a gravidade das seqüelas e de acordo com a tabela do Seguro de Acidentes Pessoais.
Beneficiários: quem recebe a indenização por invalidez é a própria vítima do acidente.

REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICO-HOSPITALARES DAMS

Situação coberta: reembolso de despesas médico-hospitalares pagas por pessoa física ou jurídica pelo tratamento de lesões provocadas por veículos automotores ou por cargas transportadas por esses veículos.

Valor do reembolso: o valor do reembolso é de até R$ 2.700,00 por vítima, variando conforme a soma das despesas cobertas e comprovadas, aplicando-se os limites definidos nas tabelas autorizadas pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP.
Beneficiários: o beneficiário em casos de DAMS é a própria vítima.
Para informações sobre como solicitar a indenização
Beneficiários menores
Menor de 16 anos: a indenização será paga ao representante legal (pai/mãe) ou ao tutor.
Menor entre 16 e 18 anos: a indenização será paga ao menor desde que assistido por representante legal (pai/mãe) ou tutor. Em caso de tutor, é necessária a apresentação de Alvará Judicial.

terça-feira, 14 de julho de 2009

segunda-feira, 13 de julho de 2009

JOANINHA QUER O TITULO BRASILEIRO DE FREESTYLE







Joaninha quer mais!!!!!!




Gilmar “Joaninha” Flores, detentor de vários títulos no motocross freestyle, traçou para o ano de 2009 uma grande meta a ser alcançada: conquistar o título brasileiro oficial da modalidade, um dos poucos canecos que ainda não levou em seis anos de carreira.
Por vários anos Joaninha disputou e venceu algumas etapas do evento organizado pela Confederação Brasileira de Esportes Radicais (CBER), mas nunca participou de todo o campeonato.
- Sempre tive dificuldade com as datas, mas neste ano o calendário está definido e quero participar de todas as etapas para ter chance de ser campeão - afirmou. Sua principal motivação para ter o título nacional é o reconhecimento da Federação Internacional de Motocross Freestyle (IFMXF), que o usa como critério para convidar os brasileiros para campeonatos internacionais.
- Eu deixei de ir para uma etapa do Red Bull X-Fighters este ano porque não participei do evento - explicou. Para alcançar seu objetivo, o mato-grossense intensificou as sessões de treino em Sinop (MT) para a estréia em São Paulo, no dia 26 de julho. O piloto, que já domina variações do backflip, como o backflip nac-nac, backflip heel clicker, backflip superman e o underflip, quer apresentar novidades.
- Tenho algumas idéias, mas só quero mostrar nas competições - revelou.





sábado, 11 de julho de 2009

DE QUEM É A CULPA????

NA AVENIDA TENENTE CORONEL DUARTE OS CLIENTES DE VARIAS LOJAS ESTÃO INCONFOMADOS COM A SITUAÇÃO EM QUE ELES SE DEPARAM:

ESTACIONAM EM FRENTE AS LOJAS PARA COMPRAR E QUANDO VOLTAM O SEU CARRO ESTA SENDO MULTADO POR ESTACIONAMENTO IRREGULAR.

A REVOLTA NÃO É PORQUE QUEREM COMETER INFRAÇÃO E SAIREM ILESOS, A REVOLTA É QUE NÃO TEM NENHUMA SINALIZAÇÃO INFORMANDO A IRREGULARIDADE, AO CONTRARIO POR MUITOS ANOS ESSES LOCAIS FUNCIONAVAM COMO ESTACIONAMENTO, EXISTE ATÉ MESMO SINALIZAÇÃO DE ESTACIONAMENTO, COMO TARTARUGAS E FAIXAS DE SINALIZAÇÃO.

PORTANTO DE QUEM É CULPA DE CENTENAS DE MULTAS?

DOS COMERCIANTE QUE NÃO LEVANTAM A GUIA PARA EVITAR QUE SEU CLIENTE ESTACIONEM?
DA PREFEITURA QUE NÃO CORRIGE A CALÇADA?
DOS AMARELINHOS QUE AO INVÉS DE ORIENTAR JÁ VÃO METENDO A CANETA?

NÃO SEI, MAS QUE A SITUAÇÃO É DESAGRADAVEL É.



sexta-feira, 10 de julho de 2009

quarta-feira, 8 de julho de 2009

HONDA LEAD 110





HONDA LEAD 110

Honda amplia sua participação na categoria Family com um scooter moderno e sofisticado, que conta com injeção eletrônica, transmissão automática e design urbano.

Oferece desempenho e segurança, além de pilotagem fácil, confortável e prazerosa, devido à transmissão automática.
Design moderno Suas linhas marcantes, com estilo contemporâneo, resultam em formas modernas e essencialmente urbanas.
Devido às suas dimensões, a pilotagem é fácil e segura, mesmo em meio ao trânsito intenso.
A elegância e a sofisticação do Lead são reforçadas pelas quatro cores escolhidas para comercialização: preta, vermelha metálica, bege metálica e prata metálica.
É composto por velocímetro, hodômetro total, marcador de combustível, indicador da temperatura do motor, além de luzes-espia da injeção eletrônica, piscas (com direita e esquerda independentes) e farol alto.
Sob o banco há um amplo compartimento aberto pela chave de ignição, com capacidade para acomodar dois capacetes. Caso o usuário necessite de mais espaço para armazenar outros itens – como mapas, luvas e pequenos objetos pessoais – há ainda um porta-objetos localizado abaixo do painel, também trancado com chave, e um gancho de utilidades para transporte de bolsa ou sacola.
Disponível em apenas uma versão, o Lead 110 chega às concessionárias em julho e tem expectativa de comercialização de 18 mil unidades em 2009.
O modelo tem um ano de garantia, sem limite de quilometragem, e preço público sugerido de R$ 6.250,00 com base no Estado de São Paulo e sem a inclusão de despesas com frete e seguro.
Previsão de chegada à rede de concessionárias: 1a. quinzena de julho de 2009.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

LANÇAMENTO DA TITAN 150 MIX

video

CARREATA DA PLANETARIUM MOTOS NO LANÇAMENTO DA PRIMEIRA MOTO PRODUZIDA NO BRASIL QUE PODE SER USADA TANTO NO ALCOOL COMO NA GOSOLINA.

A CARREATA QUE CHAMOU A ATENÇÃO POR TODOS APAIXONADOS POR MOTOS, LEVOU MUITOS A VISITAREM O PONTO DE VENDAS DA PLANETARIUM NO CENTRO PARA CONHECEREM A NOVA TITAN 150 MIX.

sábado, 4 de julho de 2009

MOTOS - Financiamento 100% para autonomos


Até o final deste mês o Banco do Brasil prometeu liberar uma linha financiamento para motocicletas até 150 cilindradas para profissionais autonomos. O financiamento poderá ser feito diretamente nas concessionárias conveniadas e poderá financiar em 24, 36 e 48 vezes sem entrada.

A Planetarium Motos da Prainha já está se preparando para atender este publico que tanto necessita de um meio de transporte que auxilie nos seus negocios.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

NOVA CB 300 2010













NOVA CB 300R
Mais esportividade e desempenho no uso urbano e estradeiro
Representante Honda na categoria “street sport naked” ganha motor de 300cc e design marcante, inspirado nos modelos top naked mundiais da Honda Suas linhas agressivas e o visual sofisticado transmitem esportividade e força.
Esses são apenas alguns dos atributos da CB 300R, que chega para ampliar a atuação da Honda no segmento de média cilindrada e atender à demanda dos fãs da CBX 250 Twister, além de usuários da linha CG que buscam maior diferenciação e evolução, bem como novos adeptos da marca Honda e do mundo das duas rodas.
Perante suas principais concorrentes, a CB 300R se destaca por ser a única da categoria com propulsor de 300cc, com duplo comando de válvula no cabeçote, e por utilizar sistema de alimentação por injeção eletrônica de combustível PGM-FI.
Design marcante
A CB 300R tem linhas modernas e agressivas, destacando sua robustez. Adota o conceito “street fighter”, que transmite força na parte dianteira e leveza na traseira, sem carenagem e com o motor exposto. Sua esportividade também é favorecida por itens como ponteira e protetor do escapamento em aço inox, paralama com linhas envolventes e aerodinâmicas, pneus largos e rodas de liga leve com cinco raios duplos.
300cc de pura adrenalinaO motor DOHC (Double Over Head Camshaft) com duplo comando de válvula no cabeçote, monocilíndrico, quatro tempos, com quatro válvulas e com radiador de óleo do motor, agora possui 291,6 cm3.
O aumento da capacidade cúbica do propulsor quando comparado ao motor da CBX 250 Twister (249 cm3) confere à motocicleta agilidade na pilotagem urbana e desempenho superior nas estradas.
As rodas de alumínio de cinco raios duplos e 17’’ possuem desenho exclusivo, reforçando a esportividade do modelo.O painel está mais completo: moderno e esportivo, adota a tendência das superesportivas (CBR) e é composto por tacômetro de ponteiro em combinação com velocímetro, hodômetros total e parcial e marcador de nível de combustível no display digital, além de luzes indicadoras da injeção eletrônica, “neutro”, farol alto e sinalizadores.
A motocicleta conta também com o Sistema Honda de Proteção, composto por shutter-key (fechadura adicional acionada com chave sextavada e combinações magnéticas) e comb-lock (trava do guidão combinada à chave de ignição).
Disponível nas cores preta, vermelha, dourada metálica e prata metálica, a CB 300R tem previsão de vendas de 50 mil unidades até dezembro de 2009.

Páginas